Busca por fotógrafo cresce na era digital


Dica da fotógrafa Eliziane

Reprodução G1

 

Por todos os cantos da cidade é fácil encontrar um fotógrafo amador com sua câmera ou até mesmo com o celular. O acesso à tecnologia digital, ao contrário do que podia se pensar, gerou empregos a fotógrafos profissionais. Segundo especialistas ouvidos no Guia de Carreiras do G1 desta quarta-feira (5), o cenário é bom para quem quer trabalhar com fotografia: há mais áreas de atuação e o mercado necessita de pessoas capacitadas para eternizar as imagens.

 
“De 2000 a 2004, houve uma baixa na área da fotografia. As pessoas acharam que as câmeras digitais podiam substituir o profissional. Mas, a partir de 2004, começou a se abrir um grande mercado de trabalho”, aponta a coordenadora do curso de fotografia no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial de São Paulo (Senac-SP), Soledad Galhardo.

O presidente do Sindicato das Empresas de Artes Fotográficas no Estado de São Paulo, Lincoln Keiji Uematsu concorda com Soledad. “Hoje as pessoas estão clicando muito mais do que clicavam antigamente. E aumentou a inclusão de fotografias em arquivos, em sites, existem novos tratamentos gráficos e de design”, afirma.

Para Uematsu, com as câmeras digitais notou-se decréscimo na revelação e impressão de fotos. Mesmo assim, Soledad aponta que novas técnicas de impressão estão na crista da onda. “Há novos processos alternativos. Hoje se usa fotografia em vitrines e até mesmo em bolos, com impressão em papel-arroz. Há roupas, objetos, design”, diz.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s